SRN edit.png

Paróquia de São Raimundo Nonato

Dados históricos da Paróquia

A História da Paróquia de São Raimundo Nonato se inicia com o Bispo Dom Santino Maria da Silva Coutinho. No ano de 1916 ele comprou um terreno e uma casa, no.123, à avenida São João, no bairro de São João do Bruno. Nesse bairro, os confrades vicentinos, desde 19 de junho de 1915, haviam fundado uma Conferência para socorrer os pobres que moravam no subúrbio.

 

Dom Santino mandou iniciar a construção de uma Capela, hoje da Medalha Milagrosa. No dia 3 de setembro de 1916 benzeu a primeira pedra e decidiu que a Capela fosse consagrada a São Raimundo Nonato, que pertencera à Ordem dos Mercedários, cujos padres tanto tinham feito para a evangelização do Pará na época da conquista e da colonização.

 

Assim se expressa Dom Santino: "S.Raymundo Nonnato, da benemérita ordem dos Mercedários, à qual o Estado do Pará está ligado pelas primeiras páginas da história de sua civilização."

 

Com a construção da Capela ficaram encarregados os empreiteiros Faustino Pereira e Filho.

 

No dia 25 de abril de 1917, Dom Santino benzeu a nova capela e celebrou nela a primeira Missa. Pelo decreto de 10 de julho de 1917, criou a Paróquia de São Raimundo Nonato, assinando no dia seguinte a portaria, assim nomeando vigário da paróquia recem-criada o padre diocesano Faustino Jorge de Carvalho.

 

Diz textualmente Dom Santino: "São merecedores de uma menção especial o snr. Francisco Coelho Júnior e sua consorte que nos ofertaram todo o material para os bancos e o côro, correndo por nossa conta somente a mão de obra."

 

Dizendo ainda Dom Santino:"É pequena, desprovida de ornatos e elegância a igreja que dedicamos ao Glorioso S. Raymundo. Não poderá jamais equiparar-se a outros templos que ornam a cidade de Belém."

 

A nova Paróquia foi desmembrado da Paróquia de Nazaré. Padre Faustino foi vigário até 1926. No dia 25 de fevereiro do mesmo ano Dom Irineu nomeou como segundo vigário o padre Salvador Raccaioli.

 

A Paróquia de São Raimundo Nonato foi confiada, depois da saída do segundo vigário, aos padres Lazaristas. Pe. Luís Gussenhoven chegou em Belém em 1930 para organizar a Paróquia. No dia 13 de fevereiro de 1935 chegaram em Belém as Irmãs de Caridade para trabalhar na Paróquia.

 

No ano de 1937, já tendo comprado o atual terreno da Igreja Matriz, teve início uma grande campanha, por sinal muito bem organizada pelos paroquianos, para angariar fundos para a construção da igreja. Um ano depois o Arcebispo Dom Antônio Lustosa pôde benzer a pedra angular da nova igreja, construída com a orientação do arquiteto A. Guimarães. No dia 10 de setembro de 1940 foram celebradas as últimas Missas na velha matriz, isto é, na Capela da Medalha Milagrosa, a saber às 05.00h. e 06.30h. E às 08.00h. uma numerosa procissão de paroquianos e devotos de São Raimundo Nonato levou a imagem do padroeiro à nova matriz.

 

São Raimundo Nonato, modelo de santidade

São Raimundo Nonato se tornou modelo para todo vocacionado à santidade.

 

São Raimundo Nonato encontrou dificuldades para vir à luz, foi invocado como patrono e protetor das parturientes e das parteiras (seu nome significa “não nascido” porque foi extraído vivo das entranhas da mãe já morta).

 

Nasceu na Espanha, em Portel, na diocese de Solsona (próximo a Barcelona) no ano de 1200. Ainda menino, teve de guardar o gado e, durante seus anos de pastor, visitava constantemente uma ermida de São Nicolau, onde se venerava uma imagem de Nossa Senhora de quem era devotíssimo.

 

Conta-se que, durante as horas que passava aos pés de Maria, um anjo lhe guardava o rebanho. Desde jovem, Raimundo Nonato percebeu sua inclinação à vida religiosa. Seu pai buscou, sem êxito, impedi-lo de corresponder ao chamado vocacional. Ao entrar para a Ordem de Nossa Senhora das Mercês, pôde receber do fundador: São Pedro Nolasco, o hábito. Assim, tornou-se exemplo de ardor na missão de resgatar das mãos dos mouros, os cristãos feito escravos.

 

Certa vez, São Raimundo conseguiu liderar uma missão que libertou 150 cristãos, porém, quando na Argélia acabaram-se os recursos para o salvamento daqueles que corriam o risco de perderem a vida e a fé, o Missionário e Sacerdote Raimundo, entregou-se no lugar de um dos cristãos. Na prisão, Raimundo pregava para os muçulmanos e cristãos, com tanta Unção que começou a convertê-los e desse modo sofreu muito, pois chegaram ao extremo de perfurarem os seus lábios com um ferro quente, fechando-os com um cadeado. Foi mais tarde libertado da prisão e retornou à Espanha.

 

São Raimundo Nonato, morreu em Cardona no ano de 1240 gravemente doente. Não aguentou atingir Roma onde o Papa Gregório IX queria São Raimundo como Cardeal e conselheiro. O seu corpo foi descansar na mesma ermida de São Nicolau em que orava nos seus anos de pastor.

 

São Raimundo Nonato, rogai por nós!

Avenida Senador Lemos, 990 - Umarizal - Belém / PA

 

(91) 3277-4644 / (91) 98429-0539 (Whatsapp)

contato@paroquiasaoraimundononato.com.br